Encontre-nos no G+
Concursos VDA
Vida de Aquarista
Publicidade
Os membros mais ativos do mês
Altair
 
SJorge
 
Uátyla
 

Destaque do mês!


Carregando avatar...



Posts:

Membro desde:


Mensagem para o membro:
Parabéns caro membro por está sempre ativo em nosso fórum, você é a prova de que todo o esforço tem resultado. Obrigado por nos ajudar.
Revista Meus Peixes

Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Em Curso Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Uátyla em 2/7/2013, 10:39

Olá amigos!
Achei isso muito interessante confiram.
Fonte: Aqualinea





O que é a IUCN?
A IUCN (do original em inglês International Union for Conservation of Nature – União Internacional para Conservação da Natureza), ajuda o mundo a encontrar soluções pragmáticas para os desafios mais urgentes do meio ambiente e desenvolvimento. Ela apoia a pesquisa científica, gerencia projetos de campo por todo o mundo e congrega governos, organizações não-governamentais (ONGs), agências das Nações Unidas, empresas e comunidades locais a desenvolver e implementar políticas, leis e boas práticas.
A IUCN é a maior e mais antiga organização ambiental do mundo – uma união de participação democrática com mais de 1000 organizações governamentais e não-governamentais, e quase 11 mil cientistas voluntários em mais de 160 países.
O trabalho da IUCN é apoiado por um time de mais de 1000 profissionais em 60 escritórios e centenas de parceiros em setores públicos, privados e ONGs ao redor do mundo. O “quartel-general” da União estão localizados em Gland, perto de Genebra, na Suíça.

O Livro Vermelho da IUCN
O Livro Vermelho de Espécies Ameaçadas da IUCN, criado em 1948, é o maior inventário mundial do status de conservação global de espécies animais e plantas. A União Internacional para a Conservação da Natureza e Recursos Naturais (IUCN) é a principal autoridade mundial no status de conservação das espécies.
O Livro Vermelho da IUCN é redigido baseado em critérios precisos para avaliar o risco de extinção de milhares de espécies e sub-espécies. Estes critérios são relevantes para todas as espécies e todas as regiões do mundo. A meta é tornar conhecida a urgência nas questões de conservação para o público e os criadores de leis e políticas, e também ajudar a comunidade internacional a reduzir a extinção das espécies.
Dentre os principais avaliadores se incluem a BirdLife International, o Institute of Zoology (a divisão de pesquisa da Zoological Society of London), o World Conservation Monitoring Centre, e muitos grupos de especialistas da Comissão de Sobrevivência das Espécies (SSC, Species Survival Commission) da IUCN. Coletivamente, avaliações destas organizações e grupos respondem por quase a metade das espécies da lista.
A IUCN tem como objetivo ter a classificação de cada espécie reavaliada a cada 5 anos se possível, ou pelo menos a cada 10 anos.

Nome científico da espécie (obs. nome popular citado em inglês ou espanhol conforme o caso. Clique no link para informações adicionais)Status AtualRegião
Astatotilapia sp. nov. ‘dwarf bigeye scraper’Criticamente ameaçadaRegistrada no lago Kanyaboli, um lago-satélite do lago Victoria. Nativa do Quênia
Astatotilapia sp. nov. ‘shovelmouth’AmeaçadaRegistrada no lago Lake Kyoga e no lago adjacente Nawampasa. Nativa de Uganda.
Aulonocara nyassae (Emperor Cichlid)VulnerávelEndêmica no lago Malawi onde foi registrada em Boadzulu Island e Manzinzi Bay. Nativa do Malawi.
Chetia brevis (Orange-fringed River Bream)AmeaçadaSistema do Rio Lomati (low-veld) na Suazilândia e Mpumalanga, África do Sul. Nativa de Moçambique, África do Sul e Suazilândia.
Cichlasoma bartoni (Mojarra Caracolera)VulnerávelMéxico
Cichlasoma labridens (Mojarra)AmeaçadaMéxico
Cichlasoma minckleyi (Mojarra Caracolera De Cuatro Cienegas)VulnerávelMéxico
Cichlasoma pantostictum (Mojarra)VulnerávelMéxico
Cichlasoma steindachneri (Mojarra)VulnerávelMéxico
Haplochromis acidensVulnerávelEndêmica no lago Victoria. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis aelocephalusVulnerávelDistribuída em Uganda e também na Tanzânia. No lago Victoria Seehausen (1996) relatou cinco locais na parte sul do lago, especificamente a costa sul da península Bwiru, e outras dentro do Golfo Mwanza Central. Nativa de Tanzânia e Uganda.
Haplochromis aeneocolorVulnerávelEndêmica no lago George e no Kazinga Channel. Nativa de Uganda.
Haplochromis annectidensCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Nabugabo. Nativa de Uganda.
Haplochromis arcanusExtintaRegionalmente extinta: Quênia; Tanzânia, Uganda.
Haplochromis argenteusCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Victoria. Costumava ser mais abundante no golfo Mwanza e no golfo Speke mas não tem sido observada por mais de 12 anos, é temido estar extinta. Nativa do Quênia.
Haplochromis artaxerxesExtintaRegionalmente extinta: Uganda.
Haplochromis barbaraeAmeaçadaEndêmica no lago Victoria e no lago Nawampasa e por todo o rio Nilo. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis bartoniExtintaRegionalmente extinta: Quênia; Tanzânia, Uganda.
Haplochromis bayoniCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Victoria. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis beadleiCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Nabugabo. Nativa de Uganda.
Haplochromis boopsExtintaEndêmica no lago Victoria. Regionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis brownaeAmeaçadaEndêmica no lago Victoria. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis cassiusExtintaRegionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis cavifronsCriticamente ameaçadaEncontrada no arquipélago Vesi no golfo Speke, lago Victoria. Nativa do Quênia e Tanzânia.
Haplochromis chilotesVulnerávelEndêmica no lago Victoria. Distribuída em quatro locais no golfo Mwanza, especificamente: Python Island, Igombe Island, Makobe Island, e Ruti Island (Mrossoet al. no prelo). Também conhecido de vários locais no norte do lago Victoria (Greenwood 1959). Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis chromogynosCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Victoria. Originalmente conhecida das baías Butimba e Nyegezi do golfo Mwanza mas está desaparecida. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis crassilabrisVulnerávelEndêmica no lago Victoria. Nativa do Quênia e Uganda.
Haplochromis cryptodonAmeaçadaEndêmica no lago Victoria. Encontrada nos habitats de costas rochosas do golfo Mwanza. Nativa da Tanzânia.
Haplochromis cyaneusAmeaçadaDistribuída através de três ilhas no sudeste do lago Victoria: Chamagati (Região do Sengerema), Makobe (Sul do golfo Western Speke), e Nansio (Ukerewe). Estima-se estar ausente de outras áreas do lago. Nativa da Tanzânia.
Haplochromis decticostomaExtintaRegionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.
Haplochromis dentexExtintaRegionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.


Última edição por uatyla em 14/9/2013, 00:32, editado 3 vez(es)


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...





avatar
Uátyla
Idealizador
Idealizador

Mensagens Mensagens : 3080
Pontos Pontos : 4885
Reputação Reputação : 185
Data de inscrição Data de inscrição : 24/03/2013
Idade Idade : 26
Localização Localização : São Paulo - SP
Masculino
Alegre


http://www.vidadeaquarista.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Uátyla em 2/7/2013, 10:40

2º Parte:

Macropleurodus bicolorCriticamente ameaçadaA pequena população remanescente foi registrada no golfo Speke e Igombe Island, lago Victoria (Seehausen 1996). Coletas por 7 anos subsequentes não registraram a presença desta espécie. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Myaka myaka (Myaka Myaka)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Oreochromis alcalicus (Lake Magadi Tilapia)AmeaçadaDistribuída através das águas do lago Natron (extensão de ocorrência [EO] = 855 km²), lago Manyara (EO = 413 km²) e lago Eyas (EO = 1.160 km²). A EO total é de menos de 5.000 km². Nativa da Tanzânia.
Oreochromis amphimelasAmeaçadaA espécie é endêmica dos lagos alcalinos do vale do Rift (Trewavas 1983). Está distribuída no lago Manyara (extensão de ocorrência [EO] = 413 km²), lago Eyas, bacia Yaeda (EO = 1.160 km²), lago Kitangiri (115 km²) e lago Singida (EO = 105 km²). A EO estimada é de 1.800 km². Nativa da Tanzânia.
Oreochromis andersonii (Threespot Tilapia)VulnerávelEsta espécie ocorre no alto Zambezi, e também nos rios Kafue, Okavango e Cunene. Ocasionalmente também registrada no médio Zambezi (Skelton 2001).
Na África Oriental, a espécie foi introduzida no Quênia em 1980 do Botswana (Motiti Pan, drenagem do Okavango) por I. Parker para finalidades de aquacultura. Foi introduzida numa represa perto de Nairobi e é possível que alguns espécimes encontraram seu caminho em direção ao sistema do rio Nairobi. Nativa de Angola; Botswana; Namibia; Zambia; Zimbabwe. Introduzida na República Democrática do Congo; Quênia; África do Sul; Tanzânia.
Oreochromis chungruruensisCriticamente ameaçadaEndêmica no lago Chungruru, um lago-cratera ao norte do lago Malawi, que não tem saída de água (extensão de ocorrência <100 km²). Nativa da Tanzânia.
Oreochromis esculentus (Singidia Tilapia)Criticamente ameaçadaPresente no escoamento do lago Victoria e lago Kanyaboli. Foi introduzida em várias represas e águas, incluindo o sistema do Pangani (lago Jipe). Está ainda presente em alguns dos lagos satélite dos lagos Victoria e Kyoga. Está, contudo, virtualmente extinta dos lagos principais Victoria e Kyoga. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Oreochromis hunteri (Lake Chala Tilapia)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Chala (extensão de ocorrência < 2 km²) nas encostas orientais do monte Kilimanjaro. Nativa do Quênia.
Oreochromis jipe (Jipe Tilapia)AmeaçadaEndêmica no lago Jipe, que tem aproximadamente 16 km², na drenagem do Pangani (Mugisha et al. 1993). Desde então conseguiu colonizar Nyumba ya Mungu (extensão de ocorrência [EO] = 56 km²) através do rio Ruvu. A EO total é então de 72 km² (i.e., menos de 100 km²). Nativa do Quênia e Tanzânia.
Oreochromis karomo (Karomo)Criticamente ameaçadaEndêmica do baixo rio Malagarasi e seu delta. Nativa da Tanzânia.
Oreochromis karongaeAmeaçadaEndêmica do lago Malawi, lago Malombe e alto e médio rio Shire. Nativo do Malawi, Moçambique e Tanzânia.
Oreochromis latilabrisVulnerávelEndêmica da bacia do lago Natron onde habita algumas nascentes sul e sudeste e afluentes da lagoa do sul. Além disso, foi coletado de uma de duas nascentes e da relativamente larga corrente adjacente entre o rio Moinik e a lagoa sudoeste (Seegers and Tichy 1999). Nativo da Tanzânia.
Oreochromis lidoleAmeaçadaEndêmica no lago Malawi, lago Malombe e rio Shire. Nativo do Malawi, Moçambique e Tanzânia.
Oreochromis macrochir (Greenhead Tilapia)VulnerávelRios Alto Zambezi, Okavango e Kafue, bem como alto Kasai, lago Bangweulu e rio Chambeshi. Também foi coletado no rio Revue em Moçambique (sistema Buzi, bem a leste de sua distribuição natural e é possível que isto seja uma população “relict” (N.T.: em Ecologia, relict quer dizer um ecossistema que um dia foi grande e que depois ficou restrito; Bell-Cross 1973b). No Zimbabwe, foi bem distribuído através de introduções e translocações para várias partes do país. Sua introdução no lago Kariba em 1959 não obteve sucesso (Jackson 2000) mas ela sobrevive em pequeno número. Pode ter colonizado o rio Limpopo depois de escapar da represa Shashe em Botswana e foram coletados do rio Shashe em Tuli (Minshull) e de uma piscina rio abaixo na confluência Shashe/Limpopo (Kleynhans and Hoffman 1992). Também introduzida no sistema Komati na Suazilândia (Bills et al. 2004) e se espalhando pela África do Sul. Nativo de Angola; Botswana; Namíbia; África do Sul; Suazilândia; Zâmbia; Zimbabwe.
Oreochromis mortimeri (Kariba Tilapia)Criticamente ameaçadaO médio rio Zambezi e seus tributários do Cahora Bassa Gorge até as cachoeiras Victoria, a única espécie endêmica do médio Zambezi. Nativo de Moçambique, Zâmbia, Zimbabwe.
Oreochromis mossambicus (Mozambique Tilapia)Quase ameaçadaBaixo Zambezi, Baixo Shire e planos costeiros do delta do Zambezi até Algoa Bay. Ocorre em direção ao sul para o rio Bushmans no Cabo oriental e no Transvaal no sistema Limpopo (Skelton 2001). Amplamente disperso além de sua faixa para regiões interioranas e rios costeiros sudoeste e oeste incluindo o baixo Orange e rios da Namíbia. Introduzida em localidades tropicais e de de clima quente em todo o mundo. Nativo do Malawi; Moçambique; África do Sul (Província do Cabo Oriental, KwaZulu-Natal); Swazilândia; Zâmbia; Zimbabwe.
Oreochromis ndalalaniVulnerávelSó conhecida na Lagoa Sul do lago Natron, onde habita as nascentes e correntes efluentes em Olomotony e algumas pequenas correntes alimentadas por nascentes entrando nesta lagoa do sudeste e leste (Seegers and Tichy 1999). Nativa da Tanzânia.
Oreochromis panganiCriticamente ameaçadaEndêmica no rio Pangani, na saída do reservatório Nyumba ya Mungu, que também foi colonizada. A área de superfície atual estimada do Nyumba ya Mungu é 56 km² (Bwathondi and Ngatunga2001), daí a EO estimada é menor que 100 km², incluindo o rio Pangani. Nativa da Tanzânia.
Oreochromis rukwaensis (Lake Rukwa Tilapia)VulnerávelEndêmica no lago Rukwa. Nativa da Tanzânia.
Oreochromis squamipinnisAmeaçadaEsta espécie é endêmica no lago Malawi. Também encontrada no lago Malombe e rio Shire até o baixo Shire. Nativo do Malawi, Moçambique, Tanzânia.
Oreochromis variabilisCriticamente ameaçadaDrenagem do lago Victoria (endêmica). Não foi registrada na parte tanzaniana do lago desde os anos 90 (Seehausen and Bouton 1997, Mkumbo 1999). A espécie é, contudo, ainda encontrada em algumas porções localizadas do lago e em lagos satélite, principalmente Burigi, Katwe e Kirumi pool (Katunzi and Kishe 2002). Também é encontrada na represa Nyumba ya Mungu e vários lagos internos seguindo prováveis introduções. Nativo do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Oxylapia polliCriticamente ameaçadaConhecida apenas de Marolambo Rapids, rio Nosivolo, um tributário do rio Mangoro. Nativo de Madagascar.
Paralabidochromis victoriaeCriticamente ameaçadaEndêmica do lago Victoria. Nativa do Quênia, Tanzânia e Uganda.
Paretroplus dambabeAmeaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus kieneri (Kotsovato)VulnerávelEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus maculatus (Damba Mipentina)Criticamente ameaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus maromandiaAmeaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus menarambo (Pinstripe Damba)Criticamente ameaçadaEndêmica de Madagascar. Presente em lagos inundados planos do rio Bemarivo, o maior tributário de fluxo para o norte do rio Sofia River no noroeste de Madagascar. Sabe-se agora que a espécie ocorre em um único lago daquele sistema: Lac Tseny. Nativa de Madagascar.
Paretroplus nourissatiVulnerávelEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus polyactisVulnerávelEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus sp. nov. ‘Dridri mena’VulnerávelEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus sp. nov. ‘Sofia’AmeaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Paretroplus sp. nov. ‘Ventitry’VulnerávelEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Platytaeniodus degeniExtinta na NaturezaRegionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.
Prognathochromis sp. nov. ‘long snout’AmeaçadaRegistrada no lago Kyoga e no lago adjunto Nawampasa. Nativa de Uganda.
Ptychochromoides betsileanus (Trondo Mainty)Criticamente ameaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Ptychochromoides itasyExtintaEndêmica de Madagascar. Regionalmente extinta: Madagascar.
Ptychochromoides katriaVulnerávelEndêmica no rio Nosivolo, Província de Tamatave, Madagascar. Nativa de Madagascar.
Ptychochromoides vondrozoCriticamente ameaçadaEndêmica de Madagascar. Nativa de Madagascar.
Ptyochromis sp. nov. ‘Rusinga oral sheller’Criticamente ameaçadaEndêmica no Lago Victoria. Nativa do Quênia.
Ptyochromis sp. nov. ‘rainbow sheller’AmeaçadaEndêmica no Lago Victoria. Nativa do Quênia e Tanzânia.
Pungu maclareni (Pungu)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Pyxichromis orthostomaVulnerávelEndêmica no lago Nawampasa e lago Kyoga. Nativa de Uganda.
Pyxichromis parorthostomaExtintaRegionalmente extinta: Quênia, Tanzânia e Uganda.
Sarotherodon caroli (Fissi)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Sarotherodon linnellii (Unga)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Sarotherodon lohbergeri (Leka Keppe)Criticamente ameaçadaEndêmica no Lake Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo) e corrente Kumba (tributário da saída do Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões;
Sarotherodon steinbachi (Kululu)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Serranochromis meridianus (Lowveld Largemouth)AmeaçadaLago Sodwana norte nos planos costeiros moçambicanos até a boca do Limpopo. Terra adentro em áreas restritas dos rios Sabie e Sand. Introduzida na represa do médio Letaba na província de Limpopo. Sodwan Bay é um único espécime e sua presença lá precisa verificação. Nativa de Moçambique e África do Sul (Província Limpopo, Mpumalanga)
Stomatepia mariae (Nsess)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Stomatepia mongo (Mongo)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Stomatepia pindu (Pindu)Criticamente ameaçadaEndêmica no lago Barombi-ma-Mbu (ou lago Barombi Mbo), Camarões ocidental. Nativa de Camarões.
Xystichromis bayoniExtintaRegionalmente extinta: Uganda.
Xystichromis sp. nov. ‘Kyoga flameback’Criticamente ameaçadaRegistrada na parte do lago Nawampasa do sistema Kyoga. Nativa de Uganda.
Yssichromis sp. nov. ‘argens’Extinta na NaturezaEndêmica no lago Victoria. Regionalmente extinta: Tanzânia.
Compilação: Ciclídeos Online, 2009
dados estatísticos © International Union for Conservation of Nature and Natural Resources.
Referências
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] – IUCN, International Union for Conservation of Nature – Acessado em 09/10/2009.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] – The IUCN Red List of Threatened Species – Acessado em 09/10/2009.


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...





avatar
Uátyla
Idealizador
Idealizador

Mensagens Mensagens : 3080
Pontos Pontos : 4885
Reputação Reputação : 185
Data de inscrição Data de inscrição : 24/03/2013
Idade Idade : 26
Localização Localização : São Paulo - SP
Masculino
Alegre


http://www.vidadeaquarista.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Renata em 3/7/2013, 12:06

muito legal..bem explicado hehehe


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...






avatar
Renata
vip
vip

Mensagens Mensagens : 458
Pontos Pontos : 524
Reputação Reputação : 33
Data de inscrição Data de inscrição : 24/03/2013
Idade Idade : 25
Localização Localização : são paulo
Feminino
Entendiado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Mario Manzo em 4/7/2013, 03:05

Nossa, quanta espécie extintas, ameaçadas e vulneráveis; é de doer o coração!!!

abraço


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...






avatar
Mario Manzo
Coordenador
Coordenador

Mensagens Mensagens : 1022
Pontos Pontos : 1333
Reputação Reputação : 83
Data de inscrição Data de inscrição : 27/03/2013
Idade Idade : 38
Localização Localização : Mogi Mirim- SP
Masculino
Atrapalhado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Uátyla em 4/7/2013, 19:11

Eu sinceramente não entendo, quanto mais fácil fica criar e reproduzir os peixes em cativeiro mais eles desfalcam o meio ambiente.


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...





avatar
Uátyla
Idealizador
Idealizador

Mensagens Mensagens : 3080
Pontos Pontos : 4885
Reputação Reputação : 185
Data de inscrição Data de inscrição : 24/03/2013
Idade Idade : 26
Localização Localização : São Paulo - SP
Masculino
Alegre


http://www.vidadeaquarista.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Thiago Marques em 5/7/2013, 10:44

Isso infelizmente é mal de nós seres humanos que nunca ta satisfeito com o que temos.... Bravo 


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...





Thiago Marques
Amigo VDA.
Amigo VDA.

Mensagens Mensagens : 691
Pontos Pontos : 827
Reputação Reputação : 58
Data de inscrição Data de inscrição : 03/05/2013
Idade Idade : 31
Localização Localização : Presidente Venceslau-SP
Masculino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Altair em 8/7/2013, 17:24

é verdade eles preferem capturar os peixes do que criarem em cativeiro....


A Moderação Aconselham que

       
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...
avatar
Altair
Amigo VDA.
Amigo VDA.

Mensagens Mensagens : 693
Pontos Pontos : 950
Reputação Reputação : 19
Data de inscrição Data de inscrição : 26/03/2013
Idade Idade : 50
Localização Localização : são paulo
Masculino
Alegre


Voltar ao Topo Ir em baixo

Em Curso Re: Notícias - Espécies de ciclídeos que constam do “Livro Vermelho” da IUCN

Mensagem por Uátyla em 8/7/2013, 19:15

O ser humano é fogo.


A Moderação Aconselham que


 
Respeite as Regras do Fórum.
Seja sempre ativo no fórum.
Faça sua Apresentação Aqui
Poste seu Setup Aqui
Clique em "Obrigado" e agradeça a quem te ajuda...





avatar
Uátyla
Idealizador
Idealizador

Mensagens Mensagens : 3080
Pontos Pontos : 4885
Reputação Reputação : 185
Data de inscrição Data de inscrição : 24/03/2013
Idade Idade : 26
Localização Localização : São Paulo - SP
Masculino
Alegre


http://www.vidadeaquarista.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MensagensUsuários registradosÉ o novo membro