Acará Bandeira Frenatus! Cardume de Neons Lago de Carpas Oscar Peixe Palhaço/Nemo

Agulhinha (Dermogenys pusilla)

O peixe agulha está diretamente relacionado com a família dos cavalo-marinho. Com um comprimento de 2,5 cm a 30 cm, estes animais pequenos são absolutamente surpreendentes.

São possivelmente um dos peixes mais lentos do oceano; eles se movem por meio de pequenas barbatanas peitorais que podem vibrar até 35 vezes por segundo. Suas presas, portanto, são animais pequenos e muito lentos. Para poder captura-los, eles substituem a velocidade de um ataque para um grande poder de sucção de precisão milimétrica. Um jovem peixe agulha dedica 10 horas diárias à alimentação e durante este período pode se alimentar de 3.600 filhotes de camarão microscópicos ao redor.
O Agulhinha é um peixe muito bonito, e que também é muito confundido com o peixe Agulha, vocês podem nota a diferença em sua boca, o Agulhinha tem apenas a parte de baixo comprida, já o Agulha tem ambas as partes compridas. 

 
Dermogenys pusilla

Nome Popular: Agulhinha, Agulhinha prata.
Nome Científico: Dermogenys pusilla
Família: Hemiramphidae
Origem: Índia, Mianmar, Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, Filipinas, Malásia e Indonésia.
Sociabilidade: Casal ou grupo
Comportamento: Agressivo
pH: 6,0 a 7,0
Temperatura: 24 a 28ºC
Dieta Onívoro
Tamanho do Peixe: Macho 5cm | Fêmea 7cm

Dimorfismo Sexual: A nadadeira anal do macho é modificada (andropódio), ela é semelhante ao gonopódio dos poecilídeos e é utilizada com a mesma finalidade, auxiliar na cópula. As fêmeas são maiores e possuem a nadadeira anal sem nenhuma modificação.

Reprodução: Embora aconteça com certa frequência em aquários, a reprodução não é tão fácil de se obter como no caso dos poecilídeos. A dificuldade não reside em induzir a reprodução e sim na frequência com que as fêmeas liberam os alevinos antes do tempo, aparentemente isto está diretamente relacionado à nutrição do peixe - algumas pessoas apontam a deficiência de vitamina D como a causa para tal acontecimento. Sendo assim, certifique-se de oferecer uma dieta variada e de alta qualidade, outro fator de grande influência é o estresse.
O período entre a cópula e a liberação dos alevinos é altamente influenciado pela temperatura e pode variar de 3 a 6 semanas, o
s adultos não cuidam dos filhotes e irão comer os mesmos se tiverem a oportunidade, então devem ser separados deles. São liberados de 10 a 20 alevinos por vez.
Alimentos vivos de pequeno porte (micro-vermes, náuplios de artêmia, etc) e rações específicas devem ser oferecidas aos filhotes que, com o tempo, passam a aceitar alimentos cada vez maiores.

Recomenda-se usar filtro interno de espuma ou então colocar perlon na entrada de água do filtro externo para evitar sugar os filhotes quando em aquários próprios para reprodução.

Algumas Informações, retirada do site: http://www.sekaiscaping.com
Share:
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações

Publicidade

Nossos Seguidores

Postagem Recente