Acará Bandeira Frenatus! Cardume de Neons Lago de Carpas Oscar Peixe Palhaço/Nemo

Apisto Trifasciata (Apistogramma trifasciata)

O Apisto Trifasciata é o membro mais dócil entre os Apistogrammas, mesmo assim os machos da mesma espécie não si toleram, por isso recomenda-se sempre um casal ou harém no aquário. Eles si dão muito bem em aquários comunitários desde que haja refúgios e também si adaptam muito bem em aquários plantados. Como a maioria dos Apistogrammas, eles demora um pouco para aceitar rações, devido a sua grande timidez. Mas no decorrer da semana passa a comer normalmente.


Nome Popular:Apisto Trifasciata
Nome Científico:Apistogramma trifasciata
Família:Cichlidae
Habitat:Bacia Amazônica
Sociabilidade:Casal
Comportamento:Pacífico com outros peixes que não seja da mesma espécie.
pH:5,8 ~ 6,5
Temperatura:20 a 28ºC
Dieta:Onívoro
Tamanho Máximo do Peixe:6cm os machos e 4cm as fêmeas.

Dimorfismo Sexual:
Os machos são maiores que as fêmeas. Entre as três faixas negras (característica que deu o nome à espécie), as cores dos machos alternam entre o azul metálico, o azul celeste e, por vezes, o verde metálico, enquanto que a barbatana dorsal termina na cor laranja. As fêmeas, mais monocromáticas, são igualmente bonitas, mostrando na época de acasalamento um tom amarelo esverdeado magnífico.

Reprodução:
Para montar um aquário de reprodução, deve-se colocar um par num aquário de, pelo menos, 50 litros e decorá-lo com troncos, folhas e algumas plantas. Para além disso, deve dispor-se, numa zona abrigada, um coco ou um pequeno vaso que sirva de local de postura. Quando estiver preparada para acasalar, a fêmea “vestir-se-á com o seu fato colorido” e chamará o macho para o local escolhido da postura, onde este fertilizará os ovos. A partir deste momento a fêmea passará a defender o local de todos os intrusos, incluindo do próprio macho, enquanto este se encarrega de patrulhar um território mais alargado. Passados alguns dias, a fêmea surgirá a passear a sua prole e, para que a taxa de sobrevivência seja alta, deve alimentar-se os alevins, nos primeiros tempos, com alimentos vivos (artémia recém eclodida e microvermes).

Referências

ciclideos.com
aquahobby.com
Share:
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações

Publicidade

Postagem Recente